©  2018  Clínica Radiológica Rio Verde

  • mailB
  • White Facebook Icon
assinatura branca pqn.png
Search
  • siteradiologicarv

NOVO CORONAVÍRUS: O que é, quais os sintomas e tratamento


O “coronavírus”, doença que vem assustando o mundo nos últimos dias, se refere a um grande grupo viral formado por diversos vírus já conhecidos e identificados. O nome se deve à forma desses organismos - sob microscópios, eles têm uma aparência que lembra a de uma coroa. A doença surgiu na China em dezembro último, começou a se espalhar pelo mundo e está causando preocupação global. Veja a seguir as informações do Ministério da Saúde sobre a doença.


Como é transmitido?

As investigações sobre transmissão do novo coronavírus ainda estão em andamento, mas o que se sabe é que sua transmissão ocorre por gotículas de saliva ou de secreções nasais, que são transmitidas pelo espirro, tosse, catarro ou até mesmo pela fala, se ocorrer a menos de um metro.


Quais os sintomas?

O vírus pode ficar incubado por duas semanas, este é o período que leva para os primeiros sintomas aparecerem. Os sinais clínicos são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, inclusive, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Os principais são:

Febre;

Tosse;

Dificuldade para respirar;


Assim que os primeiros sintomas surgem, é fundamental procurar ajuda médica imediatamente. O diagnóstico do novo coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (swab de oro ou nasofaringe).


Formas de tratamento

Não existe tratamento específico, é indicado repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso. Casos graves requerem hospitalização.


Como prevenir a doença

Alguns cuidados básicos são recomendados para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. São eles:

Evitar contato próximo com pessoas com sinais ou sintomas da doença ou qualquer pessoa em ambientes de grande circulação de pessoal provenientes de áreas de surto (aeroportos internacionais);

• Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;

• Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

Cobrir nariz e boca com cotovelo flexionado quando espirrar ou tossir;

• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

• Manter os ambientes bem ventilados;

Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;

• Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara N95, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).


Fonte: Ministério da Saúde

9 views