Buscar
  • siteradiologicarv

CÂNCER DE MAMA: Veja detalhes da doença e quais os fatores de risco


Estamos prestes a começar o “Outubro Rosa”, mês dedicado à prevenção do câncer de mama, uma das doenças que mais afligem as mulheres. Esta doença resulta da multiplicação anormal das células mamárias, que formam um tumor e podem invadir outros órgãos. Existem vários tipos desse câncer e a maioria tem boa resposta ao tratamento, sobretudo quando descobertos e tratados no início.


Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres no Brasil (excluídos os tumores de pele não melanoma). Para 2019, foram estimados 59.700 casos novos, o que representa uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100 mil mulheres. A única região do país em que o câncer de mama não é o mais comum entre as mulheres é a Norte, onde o de colo de útero ocupa a primeira posição.


A incidência da doença aumenta em mulheres a partir dos 40 anos. Abaixo dessa faixa etária, a ocorrência da doença é menor, bem como sua mortalidade, tendo ocorrido menos de 10 óbitos a cada 100 mil mulheres. Já a partir dos 60 anos o risco é 10 vezes maior.


Por isso, explica a Dr.a Edna Cristina Padula Castro Prieto, a mulher precisa se prevenir e estar sempre se autoavaliando e fazendo os exames preventivos. “A mamografia é a radiografia da mama que permite sua detecção precoce, sendo capaz de mostrar lesões muito pequenas, quando ainda não são perceptíveis ao exame clínico”, diz ela.


A combinação da mamografia e exame clínico identificam alterações suspeitas, mas a confirmação do diagnóstico de câncer é feita somente em laboratório, com o exame histopatológico, após retirada da lesão (biópsia), ressalta a Doutora Edna.


Ainda conforme o INCA, a redução de risco e o diagnóstico precoce são os principais fatores para diminuir a mortalidade por câncer, sendo possível reduzir em 28% o risco de uma mulher desenvolver a doença com a adoção de alguns hábitos. Dentre eles:


• Praticar atividade física regularmente;

• Alimentar-se de forma saudável;

• Não fumar;

• Ter o peso corporal adequado;

• Não ingerir bebidas alcoólicas;

• Evitar uso de hormônios sintéticos em altas doses.


OBS: As informações postadas nesta matéria buscam orientar e não substituir a consulta médica. Qualquer dúvida pode entrar em contato ou agendar uma consulta pelos fones (64) 2101-8950 ou 99208-1280.

25 visualizações

©  2018  Clínica Radiológica Rio Verde

  • mailB
  • White Facebook Icon
assinatura branca pqn.png