Buscar
  • siteradiologicarv

Câncer de Mama Masculino: Pode isso Doutora?


“Sim, os homens também podem ter câncer de mama”. Quem explica é a Dr.a Edna Cristina Padula Castro Prieto, médica da Clínica Radiológica de Rio Verde.


Na matéria desta semana, vamos abordar esse assunto, que apesar da relevância, ainda é pouco difundido no Brasil. Conforme dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), 1% dos casos da doença acomete o homem, ou seja, a cada 100 diagnósticos novos 99 são em mulheres e apenas um é masculino.


Embora raro de acontecer, isso não quer dizer que os homens podem se descuidar. Conforme a Dr.a Edna, o câncer de mama que atinge homens e mulheres é basicamente o mesmo, mas no caso deles há algumas particularidades. “Pelo fato de não ser uma doença comum, o homem não tem o hábito de fazer o autoexame das suas mamas. Daí, geralmente quando ele descobre o câncer já está evoluído”.


Normalmente a doença aparece em homens mais velhos, acima dos 60 anos, e pode ser mais frequente em homens cujas famílias apresentam muitos casos de câncer de mama (mesmo que em mulheres) e câncer de ovário.


Pode ser também, de acordo com a Dr.a Edna, que às vezes este aumento da mama no homem, ou mesmo o caroço, seja apenas uma ginecomastia – o que é mais comum –, que significa um aumento benigno da glândula mamária, sem risco para câncer de mama. Ela pode ter inúmeras causas, como o uso de anabolizantes ou hormônios. “A mamografia e o ultrassom são os melhores métodos para diferenciar a ginecomastia do câncer de mama masculino”, frisa a médica.


Diagnóstico


Justamente por ser mais raro, não existe rastreamento de câncer de mama (ou seja, não é feita mamografia de rotina neles), a não ser que cheguem ao médico com alguma queixa na mama. Portanto, o mais importante é que cada homem preste atenção ao seu corpo.


Sintomas


• Surgimento de um caroço próximo ao mamilo

• Retração do mamilo

• Dor unilateral na mama

• Secreção pelo mamilo


Tratamento


Como a mama masculina é pequena e os nódulos são atrás do mamilo, a cirurgia costuma ser a retirada de toda a mama com a aréola e o mamilo tendo de sair como margem de segurança (mastectomia total), com a cirurgia axilar (retirada de um gânglio linfonodo sentinela – ou de vários gânglios da axila) no mesmo tempo cirúrgico.


Outros tratamentos podem ser necessários, como quimioterapia, radioterapia, bloqueio dos hormônios. Tudo vai depender do tamanho do tumor e de suas características biológicas.


Quer saber mais sobre este assunto ou marcar uma consulta? É só entrar no endereço https://www.radiologicarv.com/ ou ligar no 64 – 21018950.

10 visualizações

©  2018  Clínica Radiológica Rio Verde

  • mailB
  • White Facebook Icon
assinatura branca pqn.png